Eu também não te condeno, vá e não peques mais

Então Jesus pôs-se de pé e perguntou-lhe: “Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou? ”
“Ninguém, Senhor”, disse ela. Declarou Jesus: “Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado”.
João 8:10,11

Somos hipócritas. Nosso julgamento sempre é mais pesado para as outras pessoas do que para nós mesmos.

Na época de Jesus houve uma mulher que era judia, conhecia a lei, mas agora fora trazida para o meio da cidade. Em pé na frente de todos. Fora pega em flagrante de adultério. O que fazer com ela? Ela tem que pagar por seu pecado. Ali, aqueles fariseus não se importavam com quem era ela, com sua história ou em como ela estava se sentindo. A sentença já estava dada. Pedras estavam em suas mãos.

Aquela mulher não esperava nada mais além da morte. Esperar por misericórdia? Não. Os olhos deles mostravam que não teriam.

Trazem aquela mulher e perguntam à Jesus: Ela foi pega em flagrante de adultério. A lei nos manda apedrejá-la. E você, o que diz?

Jesus nada responde. Ele se inclina e começa a escrever na areia.

Como Jesus não responde nada, aqueles homens insistem na pergunta. E Jesus, o Justo Juiz, sentencia:

– Aquele que não tiver pecado, que atire a primeira pedra!

Aquela mulher estava no centro no tribunal. Naquele momento ela não é tirada do centro. Jesus coloca todos os outros ao lado dela. Todos mereciam a condenação. Não havia ninguém ali que fosse justo. Não havia ninguém melhor que ela. Apenas histórias diferentes.

Aqueles homens ao serem confrontados e colocados de frente com seus pecados, começam desde os mais velhos até aos mais novos a soltarem as pedras.

Aquela mulher desesperada, com lágrimas nos olhos, fica ali ao lado de Jesus. Ela não acreditava que aquilo estava acontecendo. O impossível aconteceu. Jesus olha para ela e pergunta: Onde estão os seus acusadores? – Não estão mais aqui Senhor!

E Jesus dá a sentença final: – Nem eu tampouco te condeno! Vá e não peques mais!

Talvez esperássemos que passasse uma lição de moral. Talvez que mostrasse que Ele havia avisado na lei para que ela não fizesse aquilo. Jesus não diz nada além de “Eu te perdôo”. Te dou uma nova chance. Uma nova vida. Vá e não erre novamente. Nova vida para viver diferente.

É constrangedora a forma como Deus trata nossos fracassos. Ele nos ama. Não quer que sejamos fracassados. Quer o nosso bem. Ele enxerga o nosso coração e conhece nossa história.

Talvez você tenha começado a ler esse texto e já tenha condenado tantos pecadores. Mas nem eu, nem você, nem ninguém, podemos pagar por nossos pecados. O preço pelos nossos pecados é uma eternidade no inferno. É isso que teríamos que pagar.

Por isso Jesus morreu naquela cruz. Para nos dar vida. Para perdoar nossos pecados. Para mudar o curso de nossa história de tragédias. Ele levou sobre si as nossas transgressões, e o castigo que nos traz a paz estava sobre ele. Ele foi castigado no meu e no seu lugar. O perdão que recebemos que é infinito, deve ser o mesmo perdão que estamos dispostos a perdoar. A misericórdia que recebemos dele deve ser a mesma que exercemos para com os outros.

Porém as palavra de Jesus não param por aí. Ele diz: “Vá e não peques mais”. Não somos chamados a condenar ninguém, mas somos chamados a chamar pecadores ao arrependimento. Muitos querem utilizar esse texto para justificar erros e para continuar neles. Todos erramos. Todos somos pecadores. Mas nenhum de nós, diante de Jesus, podemos permanecer nos nossos pecados. Certamente seremos condenados se não dermos ouvidos às palavras de Jesus. Ele morreu por nossos pecados, com o intuito de que nós vivêssemos uma vida santa diante dele.

Andemos nos passos de Jesus, em santidade, deixando uma vida de pecados para viver uma vida para a glória de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: