Sal da terra e Luz do Mundo

Sal da Terra e Luz do Mundo

Mateus 5.13-18

Nos versículos 3 a 12 temos a descrição do caráter do cristão. Agora, Cristo nos mostra como devemos manifestar a nossa nova natureza ao mundo.

Não vivemos isolados. Não somos deste mundo, mas vivemos neste mundo.

1Pe 2.9: “Vós sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.

Somos humildes de espírito, misericordiosos, mansos, temos fome e sede de justiça para sermos sal da terra e luz do mundo.

Cristo trata da função do cristão no mundo.

O pecado está cada dia mais se agravando no mundo. A corrupção impera. A desesperança domina. O medo, a depressão, guerras, fomes, perseguição cada dia piores. Como a igreja deve agir?

  • Vós sois o sal da terra

Temos aqui uma descrição tanto do cristão quanto do mundo (humanidade não regenerada) em que ele está.

Ao ser chamados de sal da terra, Cristo ressalta a podridão do mundo. Subentende-se a podridão, poluição e imundícia do mundo. Nada neste mundo é aprovável diante de Deus.

Não existe nada que agrade a Deus. O homem caiu e com a queda, tudo no homem foi afetado pelo pecado. O homem pode até fazer algo “bom”, mas até o bem do homem caído tem a direção errada, voltada para si mesmo ou para ídolos. Se o propósito não é glorificar a Deus, então não o agrada. Deus não divide sua glória com ninguém.

Qualquer doutrina humana, qualquer movimento humano, qualquer coisa nesse mundo caído só pode agradar a Deus, se lhe prestar a glória que lhe é devida.

Temos em Gênesis 6 o dilúvio. Em Gênesis 19 temos a destruição de Sodoma e Gomorra. Em Naum vemos a condenação de Nínive. O que impediria essas cidades de serem destruídas? Somente a igreja. Nada mais. O marxismo não poderia salva-las. O feminismo não poderia salva-las. O capitalismo não poderia salva-las. Políticos não poderiam salva-las. O mundo só não é destruído por causa de um justo: Jesus Cristo.

O mundo não é destruído porque aqueles que foram justificados por causa da justiça daquele que é justo são sal da terra e luz do mundo.

O cristão deve ser sal.

1) Deve ser diferente do mundo

O sal é completamente diferente do material ao qual é aplicado.

2) Deve fazer a diferença

O sal, mesmo em pequenas quantidades, faz profunda diferença na matéria salgada.

O sal impede a putrefação.

O mundo não é tão mal quanto poderia porque há crentes no mundo. Porque a igreja está no mundo. A pregação, a ação da igreja, a vida da igreja impede o mal. Seja condenando os pecados, seja pregando o evangelho, seja orando. Os crentes são incômodos. Por isso são perseguidos. O crente fala contra o aborto, contra a prática homossexual, contra o pecado institucionalizado. Por isso essas coisas ainda não estão completamente fora do controle.

O sal era colocado sobre feridas para curar.

A igreja é chamada a ser um instrumento de cura para as nações. Somente por meio da igreja o evangelho que pode salvar doentes é pregado.

O sal era colocado em alimentos para dar sabor.

A igreja dá sabor ao mundo. Sem o cristianismo o mundo seria intragável. O cristianismo traz vida em meio à morte. Sabor em meio à insipidez. O cristianismo traz graça em meio à desgraça.

Que fazer com o sal que não preserva, cura e salga?

É lançado fora.

Ninguém dá muito valor ao sal. Mas quando a comida está sem sal, ah meu amigo. O pedem na mesma hora. O mundo está desesperado por sal.

Eliseu torna o manancial de águas amargas em água saudável quando aplica sal. Deus usa o sal para purificar. Temos nós purificado o mundo ao nosso redor?

 

  • Vós sois a luz do mundo

Vós sois a luz do mundo. Sal da terra e luz do mundo mostra para nós o quão importante é ser cristão. O cristão não vive para si mesmo. Ele tem um propósito em sua existência. Ele glorifica a Deus, ele ama a Deus, tem um caráter aprovado, santificado, transformado, mas também vive para salgar e iluminar outros.

O homem pensa ser luz. Chamam a Idade Média de Idade das Trevas, e chamam o período da revolução francesa, quando tentaram tirar Deus da história, de Iluminismo. Era da Luz. Acreditavam que a ciência e a negação da religião trariam melhorias para a humanidade.

Porém, como podemos perceber, isso não foi verdade. A humanidade não melhorou. Um partido político não pode ser luz. Um time de futebol não pode trazer luz.

Ex: Conta-se de um experimento em que um rato foi colocado dentro de uma jarra com água em um ambiente completamente sem luz. O animal nadou em busca de salvação por três minutos até desistir. Repetiram a mesma situação, colocando outro rato numa jarra com água, mas deixaram um pouco de luz entrar no ambiente de tempo em tempo, o rato então permaneceu nadando por trinta e seis horas, até desistir.

Jesus Cristo chama a igreja de LUZ DO MUNDO.

1) O mundo está em trevas

Desde a queda houve morte e cegueira. O homem anda tateando, procurando a Deus, porém sem sucesso. Chamam deus tudo aquilo que podem tocar, cheirar, ver. Se curvam diante de todo tipo de ídolos. Colocam suas esperança em tudo aquilo que é contrário a Deus.

Fanáticos por times de futebol. Sua alegria está nisso.

Fanáticos por cantores, bandas, estilos.

Fanáticos por conhecimento.

Fanáticos por sucesso, dinheiro, poder.

Os relacionamentos estão em trevas. O homem não enxerga o seu próximo. O homem não enxerga a natureza. O homem não enxerga sua miséria espiritual.

 

2) Porque Deus é luz, nós somos luz.

1João 1.5: “Deus é luz, e nele não há treva nenhuma”.

Tiago 1.17: Deus é o “Pai das Luzes”.

João 8.12: “Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, pelo contrário, terá a luz da vida”.

João 1.4,5: “A vida estava nele (Jesus) e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela”.

Não temos luz própria. O que há em nós não vem de nós. Brilhamos pois Deus brilha em nós. Nosso caráter é transformado, porque o Espírito Santo nos dá do fruto do Espírito. Brilhamos quando agimos exatamente como Cristo. Porque temos a Cristo, então temos a luz da vida.

Ex: Assim como o rosto de Moisés brilhava quando estava em contato com o Deus Todo-Poderoso. E com o passar do tempo o brilho desvanecia mostrando que o brilho não era dele, mas apenas refletia a luz de Deus. Nós somos luz quando refletimos a luz de Deus.

 

3) Porque a Palavra de Deus é luz, nós somos luz.

Quando veem, veem tateando. Não enxergam verdadeiramente, apenas veem por seus prismas errados de mundo. Há quem diga que a bíblia deve ser lida através de lentes da ciência social. Isso é uma grande heresia. Uma palavra diabólica. O mundo deve ser lido através das lentes das Escrituras Sagradas.

O cristão é luz quando leva a palavra de Deus.

Ex: Salmo 119. Um acróstico de 176 versos. Cada 8 versos começam com uma letra do alfabeto hebraico, indo de álef a tav. Revela todo o amor pela palavra de Deus.

Salmo 119.105: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.

A bíblia é o GPS da vida. Ela guia os nossos passos. E com ela podemos guiar outros.

 

4) Como ser luz do mundo

  • A luz dissipa as trevas (desmascara aquilo que é mau e mostra o que é bom)

Sendo luz, o cristão é uma voz contra o pecado, e seu modo de vida aponta para o que é correto. Você tem se calado frente ao pecado? Pecado por omissão. Por que os profetas eram perseguidos? Por que a igreja era perseguida? Por que é tão difícil ser cristão em muitos lugares? Por que a igreja não está sendo tão perseguida hoje? Quando a igreja é mais perseguida?

Sim, devemos chamar pecadores ao arrependimento. Essa é a mensagem do evangelho: arrependei-vos pois é chegado o reino de Deus. Essa é a mensagem de amor que o crente deve levar. Devemos viver de acordo com as Escrituras.

Mateus 5.16: “para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”.

1Pedro 2.12: “mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.

OPOSTO À IGREJA PERMISSIVA

OPOSTO À IGREJA INDIFERENTE

IGREJA QUE É LUZ VISA TRAZER CURA – TERAPÊUTICA

  • Como luz devemos apontar o caminho para saírem das trevas

Apontamos para Cristo. As Escrituras apontam para Cristo. Nossa vida deve apontar para Cristo. Tudo se trata dele.

O único meio de redenção para o mundo. Depois da adoração, a obra primaz da igreja é a pregação do evangelho. Devemos fazer ação social, mas ação social não é nada perto da salvação, ação social é algo passageiro, a salvação é eterna. Ser luz é viver Cristo e pregar a Cristo.

A pregação que muitos verão será a vida de cristãos. Que tipo de pregação seus amigos e familiares têm visto em você?

“Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso pai que está nos céus”.

Assim brilhe a vossa luz: 1) Cristo espera isso de nós. 2) Não podemos nos esconder. 3) Não podemos ser inúteis.

Conclusão:

Apocalipse 3.14-20 – Laodicéia. Funcionalidade. A igreja que não cumpre o seu papel é uma igreja sem Cristo. Ensimesmada.

Funcionalidade: insossa. Estou à ponto de vomitar-te da minha boca.

Hierápolis: fontes termais em Pamukkale ainda hoje. Águas que chegam à 50o. Águas terapêuticas.

Colossos: lugar de refrigério. Águas frias.

Laodicéia: água morna, insossa.

Como ser sal?

Preservação, Cura, Sabor (Vida).

Como ser luz?

Dissipar as trevas, Ser exemplo vivendo a palavra e na palavra, Apontar para Cristo e para a Palavra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: