Isaías 40.27-31: Renovando as forças

Isaías 40.27-31 – RENOVANDO AS FORÇAS

27 Por que, pois, dizes, ó Jacó, e falas, ó Israel: O meu caminho está encoberto ao SENHOR, e o meu direito passa despercebido ao meu Deus?

28 Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento.

29 Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.

30 Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem,

31 mas os que esperam no SENHOR renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.

 

Introdução:

Airton Senna em Interlagos. Grande Prêmio do Brasil em 1991. Esta corrida marcou a primeira vitória de Ayrton Senna no Brasil pilotando um Fórmula 1. Aliado a isso, o fato da corrida ter possuído um final dramático, com a perda de quase todas as marchas de sua McLaren e o consequente desgaste físico acima do normal, fazendo com que ele não conseguisse sair do carro sozinho, fez dessa corrida uma das mais lembradas da carreira do piloto brasileiro.

Chega um ponto que não dá mais. Não conseguimos andar. Temos dificuldade de respirar. Usou tudo que tinha dentro e mais um pouco. A partir daí não sobra força alguma. Hoje pode ser que não tenhamos o cansaço físico como o profeta exemplifica para nós. Existe o cansaço interior.

Contexto:

As viagens eram feitas a pé. Os que correm eram os mensageiros que tinham que dar a notícia do que acontecia na guerra. Depois de verdadeiras maratonas, eles alcançavam o limite da exaustão.

 

1) Deus sabe

“27 Por que, pois, dizes, ó Jacó, e falas, ó Israel: O meu caminho está encoberto ao SENHOR, e o meu direito passa despercebido ao meu Deus?”

Deus não está impassível e nem desconhece a nossa situação.

Nesses cinco versículos o profeta volta à sua questão inicial, e à luz dos versículos 12-26, conclui toda a discussão. Ele põe nos lábios do povo a perene questão de todos os que sofrem: por que Deus não age corretamente nesta situação? Embora esta pergunta certamente seja apropriada para os exilados de Babilônia, de modo algum se limita a eles. Nos próprios dias de Isaías, a indagação lhe era imposta (5.19) e continua conosco até hoje.

Alguém poderia apresentar duas razões para a aparente lentidão de Deus: 1) ele não quer agir (vs. 1-11) ou é incapaz de agir (vs. 12-26).

 

DEUS QUER AGIR:

Nos versos 1-11, Isaías fala: vs 3-5. Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR, endireitai no ermo vereda do nosso Deus. Todo vale será aterrado e nivelados, todos os montes e outeiros; o que é tortuoso será retificado, e os lugares escabrosos aplanados. A glória do SENHOR se manifestará, e toda carne a verá, pois a boca do SENHOR o disse.

Vs 9, 10, 11: … Anuncias boas-novas, sobes a um monte alto, ergue a tua voz fortemente: Eis aí está o vosso Deus! Eis que o SENHOR Deus virá com poder, e o seu braço dominará, eis que o seu galardão está com ele, e diante dele, a sua recompensa. Como pastor, apascentará o seu rebanho, entre os seus braços recolherá os cordeirinhos e os levará no seio, as que amamentam ele guiará mansamente.

 

DEUS PODE AGIR:

Na segunda parte, nos versos 12-26, Isaías diz:

Vs. 12: Quem na concha de sua mão mediu as águas e tomou a medida dos céus a palmos? … Quem guiou o Espírito do SENHOR? … Eis que as nações são consideradas por ele como um pingo que cai de um balde e como um grão de pó na balança; as ilhas são como fino pó que se levanta. … Todas as nações são como nada perante ele, ele as considera menos do que nada. Com quem comparareis a Deus? … Ele é o que está assentado sobre a redondeza da terra.

Daí Isaías parece dizer: “À luz do que eu tenho dito, como vocês podem dizer que Deus os esteja ignorando? Vocês não entendem? Deus é totalmente diferente de nós. Ele não age em nossa escala de tempo, não possui nenhuma de nossas limitações. Mas ele está agindo, e você pode depender dele”.

“O meu caminho está encoberto ao SENHOR, e o meu direito passa despercebido ao meu Deus”.

O uso de caminho (derek) é particularmente comovente, visto que várias promessas na primeira parte do livro dizem respeito ao “caminho” pelo qual o remanescente seria guiado (Is 8.23, 30.21, 35.8). Deus conhece os caminhos pecaminosos que Israel caminhou no passado, como também conhece os caminhos deleitosos que planejou para eles no futuro.

Eles dizem: Deus se esqueceu de nós. Estamos perdidos no meio do deserto, e Deus sequer sabe onde estamos, e nem está nos procurando.

Deus não apenas sabe, como Deus ESTÁ no meio do seu povo sustentando-o. No deserto ele é a coluna de fogo que esquenta seu povo no frio da noite e de fumaça que traz alivio ao sol escaldante do dia. Ele é quem alimenta seu povo com maná que cai do céu, que não permite que seus calçados e roupas se gastem durante 40 anos, e que faz água brotar da rocha.

Os verbos iniciais estão no imperfeito hebraico. Dão uma ideia de uma natureza contínua das reclamações. Continuam a dizer e falar.

Isaías sutilmente reintroduz o tema de conforto constante nos versículos 1-11. É Jacó/Israel que faz a afirmação e sua referência é ao Senhor.

Mesmo no deserto o povo murmurou. Parou de perceber o cuidado de Deus. Muitas vezes paramos de ver o cuidado do Senhor para conosco. Deus está presente nas aflições. Deus está cuidando de ti. O Deus que criou o universo, não tem o seu paradeiro ignorado, ele está com você, e conhece seu caminho, mais do que você mesmo.

Antes que te formasse te conheci. E sabe os caminhos deleitosos que está preparando para você na eternidade.

 

2) Nós não sabemos

“28 Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento”.

DEUS SABE, DEUS PODE, DEUS QUER.

Nós não sabemos e não podemos. Por isso muitas vezes nos cansamos. Deus não se cansa.

Motivos do cansaço:

1) Provérbios diz que Esperança adiada entristece o coração. Quando as coisas não mudam.

2) Nos cansamos de fazer o bem. Gálatas 6. Não nos cansemos de fazer o bem. Fazer o bem cansa.

3) Podemos nos cansar de orar. A oração. Salmo 69.3: estou cansado de clamar, secou-se me a garganta. Os meus olhos desfalecem de tanto esperar por meu Deus. O cansaço pode estar ligado a vida de oração. Jesus diz para orar sempre e nunca esmorecer. É porque é possível. Às vezes nem podemos nem conseguir orar mais.

4) Cansaço interior: É muito pior que o cansaço físico. O cansaço interior não é tratado com uma noite de sono e descanso.

5) Falta de fé leva ao cansaço. Falta de confiança em Deus e buscar andar na força do seu braço. Mateus 11.28-30.

 

3) Os que esperam no SENHOR: Porque não sabemos e nem podemos, devemos esperar no SENHOR, aquele que sabe e pode

Por não sabemos e não podemos, por isso, devemos esperar por aquele que sabe e pode.

Isaías 35.3,4: fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes, dizei aos desalentados de coração, sede fortes, não temais.

Momento em que a pessoa não tem mais força para sustentar peso algum. Além do fraco, o desalentado de coração. O desgaste às vezes não está no corpo, está no coração.

Mateus 11.28 – todos que estão cansados e sobrecarregados e encontrareis descanso para vossa ALMA.

Jeremias 31.25: Porque eu satisfiz a alma cansada e saciei a toda alma desfalecida.

Deus tem uma provisão para trazer refrigério para nossas vidas.

 

Os jovens (aqueles que estão no auge do vigor, aqueles que colocam suas esperanças em exércitos humanos, em homens):

  • Se cansam (yaga): estar cansado, fatigado, esgotamento. 2Samuel 23.10: Esgotamento físico. A mão de Eleazar ficou tão cansada que ele não consegue abri-la para largar a espada. Trabalho penoso, pesado, cansativo. Deus não se cansa. Nada é pesado para ele.
  • Se fatigam (yaaph): coordenado com yaga dá uma intensidade ainda maior ao cansado. Jovens fortes caindo de exaustão.
  • Caem de exaustos (cashal): tropeçar, cambalear, ser levado à ruína. Usado para experiências de crise, de guerra. Em Levítico 26.37: Nos castigos provenientes da desobediência, Deus diz que os Israelitas fugirão de medo, tropeçando uns nos outros. Por causa do pecado.
  • Em contraste com Isaías 5.27: o exército assírio marcha sem tropeçar.

Mas os que esperam no SENHOR: qavah – aqueles que tem em Deus a fonte definitiva da sua esperança. Esperam em Deus. Sua expectativa está no Senhor, independente de circunstâncias. Mesmo envoltos em problemas, a esperança do povo de Deus é renovada.

Os que esperam no Senhor. Esperar nele implica em duas coisas: 1) completa dependência de Deus. 2) disposição de permitir que ele decida os termos.

Esperar nele é admitir que não temos outro auxílio, nem em nós, nem em outros. Esperar, não é deixar o tempo passar, mas esperar com expectativa.

  • renovam as forças (halaph): tem o livramento antecipado. São renovados, brotam como um renovo.
  • sobem com asas como águias:
  • correm e não se cansam
  • caminham e não se fatigam

É preciso algo sobrenatural.

Deus vai fazer isso nos tocando pelo poder da sua presença. É a presença de Deus que traz essa renovação.

Dois níveis distintos de sua presença:

1) Quando o Senhor vem ao nosso encontro – em nosso socorro

2 Tm 4.16,17 – na minha primeira defesa ninguém esteve ao meu lado, todos me abandonaram. Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças.

Mesmo quando ninguém se posicionou para fortalece-lo. Mesmo quando não havia incentivo humano, Deus foi ao seu encontro.

O Senhor dá força ao cansado, ele está se comprometendo em nós socorrer nos momentos de cansaço. Uma presença sobrenatural. Nos tocando de uma forma distinta.

Salmo 139 – onipresença de Deus, nos momentos altos ou momentos baixos. A presença de Deus que pode mudar a nossa situação.

Há momentos onde o Senhor vem a nós.

2) há momentos em que nós temos que ir a Deus

Na maioria das vezes não foi Deus que veio ao meu encontro. Há um lugar para onde eu posso correr. Em vez de esperar de forma passiva, nós podemos correr para seus braços.

Arrancar força da fraqueza.

Precisamos correr para Deus.

Cansaço são um lembrete da nossa insuficiência, da nossa incapacidade. Lembrar que não podemos viver a não ser na dependência dele. Não temos condições.

Temos que aprender a colocar os olhos nele. Esse cansaço se manifesta quando deixamos de olhar para ele, e de esperar nele.

Salmo 42.5: “Por que estás abatida ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu”.

  • Oração. Fé: esperança ativa.
  • Devorar a Palavra.
  • Crer nas promessas e orar as promessas de Deus.

Vs. 31: “mas os que esperam no SENHOR renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”.

Precisamos de mais que mera informação. Precisamos de um sopro. Subirão com asas como águias. Não cansar. A águia não conhecemos muito. Exemplo parecido: urubu. Não vemos fazendo força. Não voa no esforço do bater as asas. Sempre com as asas abertas e andam em círculos pegando as correntes de ventos. Eles não precisam fazer esforço.

O vento de Deus vai soprar debaixo das suas asas. Não precisamos do esforço de bater as asas. Não aguentamos mais. Pensamos que vamos despencar. Deus diz: para de fazer força.

Não mais correrá na sua força. Somos fracos, mas na força do Senhor podemos muito. Não deixaremos de ser fracos, mas lutamos na força do Senhor. Precisamos parar de lutar amados. Dentro do propósito de Deus.

Salmo 46 – parem de lutar e saibam que eu sou Deus. Deus desarmou as nações.

Manifestação do amor de Deus. Sensação de que ninguém entende o que estou passando. Parece que não conseguimos externar. Cansados fisicamente vemos. Mas cansados por dentro, não pode ser visto. Podemos pensar que ninguém está vendo.

Deus não só compreende, como ele vai levantar você. Deus mexe na nossa dor para curar.

 

Aplicação:

1) Permanecer crendo a despeito das circunstâncias

Eu sei que o meu redentor vive e há de se levantar sobre a terra.

 

2) Oração e adoração continuas

Paulo e Silas na cadeia. Oravam e cantavam louvores a Deus. Não há motivos para parar de adorar.

Em tudo dai graças – a despeito das circunstâncias. As circunstâncias não definem quem Deus é. O que ele faz.

O cansaço pode nos levar a pensar não ir à igreja. É na igreja que encontramos cura. Quando não estamos bem, desmarcamos o médico? Perdemos três bebês. Em todas as vezes foi doloroso demais. Encontramos cura na igreja. Algumas vezes, sem ninguém saber de nossa dor, apenas sendo tratados por Deus, por meio da sua palavra, dos louvores e da comunhão com os irmãos.

Salmo 31.24: sede fortes, revigore o vosso coração vós que esperam no Senhor.

 

3) Deus levanta pessoas. Não somos autossuficientes.

2 Co 7.5 – nenhum alívio tivemos, em tudo fomos atribulados. Lutas por fora, temores por dentro. Não tivemos alívio nenhum. Porém Deus que conforta os abatidos, nos consolou com a chegada de Tito.

Deus pode colocar pessoas representando a Ele para tocar em sua vida com consolo. Deus usa pessoas para nos abençoar. O privilégio da comunhão.

 

Deus quer dar a vocêa missão de fortalecer alguém. Levar esse consolo a outros.

Ore por duas coisas: talvez precise desse sopro. Mas talvez seja ora de dizer: Senhor me usa. Me ajuda a ver aqueles que estão cansados. O cansado precisa de uma boa palavra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: