Jeremias 1.4-12: Modelado por uma visão

Jeremias: Um homem modelado por uma visão
Introdução: 
A maioria das pessoas no mundo diz servir a Deus.
Pessoas que dedicam suas vidas aos pobres dizendo que Deus as chamou para isso.
Pessoas atribuem a Deus catástrofes.
Cantores pop fazendo canções que falam de sexo extraconjugal e todo tipo de pecados atribuem e dedicam a Deus o seu sucesso e prêmios.
Nações inimigas lutam entre si e se matam dizendo estarem lutando em nome de Deus.
Existe um deus para o gosto, jeito e forma de cada um. Para a cultura afrodescendente, LGBT, europeu, pobres ou ricos. Seja um Jesus de olhos azuis ou negro. É sincretizado com Oxalá na Umbanda.
Criam um deus parecido com eles, com os gostos que eles tem, que aceita as coisas que nós aceitamos e odeia as coisas que nós odiamos.
Contexto:
O povo de Israel e as nações diziam servir ao Senhor porém seu coração estava distante do Senhor.
Em meio a apostasia Deus levanta um homem.
1) Antes 
Antes:
Jacó em um determinado dia, ele teve um sonho. Ele era um trapaceiro, e talvez, a visão que tivesse de Deus é que Deus fosse um trapaceiro. Até que um dia ele afirma:
Gênesis 28.16: Despertado Jacó do seu sono, disse: Na verdade, o SENHOR está neste lugar, e eu não sabia”. Chamou aquele lugar: Betel (casa de Deus – beit El)
Deus estava lá o tempo todo. Jacó é quem não sabia disso. Antes de Jacó conhecer a Deus, Deus já conhecia Jacó. Quem muda, não é Deus para a cultura de Jacó, quem é transformado é o trapaceiro Jacó que tem a sua cultura e cosmovisão transformada ao ter um encontro com o verdadeiro Deus.
Achamos muitas vezes que Deus é um objeto de estudo. Alguém sobre o qual devemos fazer perguntas.  No entanto, muito antes de começarmos a formular perguntas sobre Deus, Ele já nos questionava.  Antes de pensarmos ser Deus importante, Ele nos concedeu importância.
Somos conhecidos antes de conhecer.
Esta percepção norteará nossa vida. Não estamos mais sem direção.
Se quisermos viver de forma apropriada, devemos ter a consciência de que estamos dentro de um CONTEXTO HISTÓRICO que está em CURSO e que não será CONCLUÍDO por você, mas por DEUS.
A minha identidade não tem início quando começo a me compreender, mas no que Deus pensa a meu respeito. O mesmo acontece com Jeremias.
Não recebemos um zero, ou nota negativa de Deus. Há um lugar reservado que somente pode ser preenchido por mim. Ninguém pode me substituir ou roubar aquele lugar. Antes mesmo de ser bom em alguma coisa, Deus decidiu que eu era bom o suficiente para aquilo que Ele estava realizando.
Deus te amou desde antes de você ter qualquer coisa que pudesse atrair sua atenção.
Deus se importou quando ninguém daria nada por você. E Ele pagou o mais alto preço para que você pudesse ter vida.
Antes… Isso é graça.
Antes de te formar. Antes que você pecasse, Ele já estava disposto a te perdoar. Antes de qualquer pessoa te amar, Ele já te amava.
ANTES que Jeremias pudesse dizer que é pequeno e não passa de uma criança.
Antes que te formasse (yatsar) – obra de arte do Criador. Deus fez você. Jeremias era da linhagem sacerdotal, e sendo filho de sacerdote, necessariamente ele seria destinado ao serviço do Senhor. Porém, antes mesmo de seu nascimento, Deus já o havia destinado para o ofício profético. E agora, tendo por volta de 20 anos é convocado para o cumprimento de sua tarefa.
  • Te conheci (yada) – o conhecimento de Deus não é adquirido, ele sabe porque foi ele quem fez.
  • Te consagrei (qadash) – ser santificado, separado. Deus nos separou para algo importante (qadash – consagrar, santificar). Somos povo de propriedade exclusiva de Deus. Ele nos separou para algo especial. Deus escolhe Jeremias. Lembro-me quando era pequeno, e jogava entre os grandes, eu era o último a ser escolhido. Eu ficava mal. Contudo, Deus não faz assim conosco. Deus nos escolhe mesmo sem termos nada a oferecer, e ele nos santifica.
  • Te constituí profeta às nações (nathan) – conceder, dar, presentear – Jeremias se dirige a 21 nações distintas.
Deus deu Jeremias às nações.
Vivemos dias em que as pessoas se acham valiosas demais. Não que isso seja um problema, mas se torna um quando pensam ser mais valiosas do que as demais. Meu tempo é precioso demais para gasta-lo com outros. Minha vida é especial demais para que seja dada para outras pessoas. Contudo, no reino de Deus melhor é dar que receber. Deus nos abençoa para que sejamos abençoadores.
Deus dá Paulo. Estevão. Isaías. Moisés. Deus não levanta profetas porque os ama, mas porque ama o povo.
Ex: Andorinha revela o fim do frio, o início da primavera. Depois do nascimento das crias, os pais-andorinha têm que alimentar os filhotes muitas vezes para eles crescerem depressa e começarem a aprender a voar antes do início do Inverno. Os pais realizam longas incursões coletando insetos para dar alimento aos seus filhotes.
Esse processo prossegue por algum tempo até que os pais decidem que os filhos já estão preparados. Então um dos pais coloca-se do lado dos filhotes e começa a empurrá-los, sem trégua, em direção à extremidade do galho. O primeiro filhote perde o equilíbrio e cai, e em algum momento antes de chegar ao chão, começa a bater as asas e começa a voar independente pela primeira vez. O segundo filhote é balançado até quase cair, porém, esse não cai, segura com suas garras no galho ficando de cabeça para baixo. O pai, sem dó, começa a bicar as garras do filhote até que as dores fossem mais intensas e ele soltasse caindo. O filhote cai e suas asas começam a bater, voando. O pai sabia que ele podia voar, e que fora projetado para isso.
Deus projetou Jeremias para ser um profeta às nações. Agora, Deus o estava enviando.
Da mesma maneira nós somos presentes de Deus. Não recebemos da parte de nós para ficar conosco, mas Deus quer nos dar como presentes.
Melhor é dar que receber.
Deus deu seu próprio filho.
2) Alegando incapacidade
  • Eu não sei falar: um profeta é o porta-voz de Deus.
  • Eu não passo de uma criança: Jeremias tem por volta de vinte anos de idade.
Quando alguém é suficientemente maduro para cumprir a vontade de Deus? Quando alguém é totalmente adequado para ser porta-voz do Altíssimo?
Existe uma enorme diferença entre o que nós pensamos que podemos fazer e o que Deus nos chama a realizar. O que as pessoas poderiam pensar?
Preocupação com o que os outros pensam. Deixar de fazer o que precisa ser feito por pensar que outros podem fazer melhor.
Ilustração: Na hora da refeição, os pais pedem ao filhinho que agradeça a Deus pela comida.
Todos fecham os olhos, menos o menino, que, com os cotovelos apoiados na mesa e as maozinhas sobre a testa, observa cada alimento, enquanto “ora”:
– Papai-do-céu, muito obrigado pelo arroooozz, muito obrigado pelo feijããããoo, muito obrigado pela carne…
De repente ele pára, gira a cabeça de um lado para outro em sinal de discordância, e conclui:
– Pela abobrinha, não! Amém.
Às vezes queremos mostrar para o nosso pai a nossa visão como se fosse a melhor.
Devemos aprender a olhar com a visão do Senhor.
3) Modelado por uma visão
O Senhor diz:
Não digas não sei falar – tudo que eu mandar, falarás. Você não sabe falar, mas eu quem falarei por meio de você.
Não temas pensando ser uma criança – porque eu sou contigo para te livrar. Você é fraco, mas eu sou forte.
Não temas. Frase frequente nas Escrituras. Abraão (Gn 15.1), Josué (Js 1.9), Daniel (Dn 10.19). No NT: José (Mt 1.20), Maria (Lc 1.30), Pedro (Lc 5.10), Jairo (Mc 5.36), Paulo (At 27.24).
  • Te constituo para:
  • Arrancar, derribar, destruir e arruinar
  • Edificar e plantar
No caminho da fé não devemos fugir porque nos parece difícil. Deus utiliza duas ilustrações para a obra que ele estava preparando para Jeremias:
  • Uma árvore a ser plantada e um edifício a ser edificado.
Para se plantar uma árvore boa, é necessário arrancar aquilo que não presta e irá atrapalhar a plantação. Para se edificar um edifício é necessário derrubar aquilo que está no local, destruindo tudo que antes ocupava o lugar, limpando-o e então edificando.
Jeremias estava sendo chamado para destruir a visão errada do povo e mostrar o caminho certo. No trabalho da igreja, somos chamados a condenar os pecados e mostrar a Cristo. A religião judaica estava totalmente distante do Senhor, Jeremias fora comissionado para profetizar contra o povo. E por isso ele seria perseguido.
Será que estamos cultuando a Deus ou uma versão divinizada de nós mesmos? Um encontro real com Deus muda quem nós somos e independe de sexo, idade, cor, raça, independe da maneira como vemos o mundo, Deus transforma tudo isso.
Deus vem ao encontro da humanidade. Não é aquele que a humanidade cria querendo estabelecer pontes de contato e fazer barganhas com esse deus. Deus vem ao nosso encontro para nos salvar. Deus vem para redimir a cultura, a nossa visão, a nossa vida. Deus não está preso à nossa agenda e visão.
Obediência não é questão de sentimento. Podemos ter diversos sentimentos, fazemos o que precisa ser feito. Já pensou se um médico seguir o que está sentindo? Ou um bombeiro, policial, etc. Deus tem um plano e está destruindo aquilo que é contrário à sua vontade e construindo aquilo que o glorifica.
4) A Vara de Amendoeira
A Amendoeira é uma das primeiras árvores a florescer na região da Palestina. Antes de estender as folhas, as flores brancas desabrocham. Enquanto a terra ainda está sob os efeitos gélidos do inverno, as acalentadoras flores surgem naturalmente, sem avisar, surpreendendo-nos com a promessa da primavera. Isso se repete a cada nova primavera: a exuberância das florestas antes do surgimento das flores ou que a relva seja tomada pelo verde. E nós sabemos o que virá a seguir: pássaros migratórios encherão o ar, folhas embelezarão a copa das árvores, frutos se desenvolverão. O florescer traz consigo a promessa.
Deus mostra a Jeremias uma Amendoeira e então diz: “Eu velo sobre a minha palavra para a cumprir”.
Essas palavras, como a flor da amendoeira são promessas, uma antecipação do que virá.
Amendoeira em hebraico é shaqed. Uma palavra similar a “velar”, que é shoqed.
Jeremias diz: Vejo uma shaqed (amendoeira). Deus diz: Viste bem, pois eu shoqed (velo).
Há um jogo de palavras onde Deus está ensinando visualmente a Jeremias.
Deus como pastor vela pelo seu rebanho. Nenhuma das palavras de sua boca deixarão de se cumprir. Todas as promessas que Deus prometeu se cumprirão.
Deus associa uma imagem à uma promessa. Pelo resto da vida de Jeremias, a cada nova primavera, a visão das amendoeiras em flor (shaqed) dispararia um mecanismo na memória de Jeremias, recordando-o que Deus shoqed. Deus cumpre o que diz. As palavras do Senhor são promessas que sempre se cumprem, assim como a flor sempre vem ao final do inverno.
Deus cumpre a sua promessa.
Antes que houvesse mundo, ele conhecia, consagrou e deu Jeremias como profeta às nações. Deus é quem o capacita e vai com ele. Deus é o responsável pela obra. E Deus é quem é fiel para cumprir suas promessas.
Conclusão: 
Rito de passagem Cherokee
O pai conduz o filho pela floresta sombria no final da tarde, sobe a montanha com ele, venda-lhe os olhos e o deixa sozinho. Rito de passagem Cherokee
O menino se assenta e passa a noite sozinho, na mais absoluta escuridão.
Se quiser ser aprovado, ele não pode remover a venda até o dia amanhecer. Também não pode chorar nem gritar por socorro.
Se ele aguentar a noite toda, será considerado um homem. E, como os outros que vieram antes dele, não poderá contar a sua experiência aos próximos candidatos, porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido. Ele, naturalmente, está amedrontado.
O seu medo o faz ouvir toda espécie de barulho. Animais selvagens podem estar por perto. Talvez índios de uma tribo adversária o encontrem e o matem. Os insetos vão atormentá-lo. As cobras lhe causam terror. Ele terá frio, fome e sede. O vento sopra e até o solo parece se mexer. Tudo lhe parece ameaçador, mas ele não remove a venda .
Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem. É o rito de passagem cherokee da infância à fase adulta.
Finalmente, após esta noite horrível, o sol aparece e o menino pode remover a venda. E vê, então, seu pai sentado ali por perto, cuidando dele a noite toda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: