Salmos 19.1, 7: A revelação geral e especial de Deus

“Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices”. Salmos 19.1,7

O Salmo 19 pode ser dividido em três vozes. Dos versículos 1 a 6, onde Davi fala sobre a revelação geral de Deus, temos a voz da criação. Dos versículos 7 a 10, Davi fala sobre a revelação especial de Deus, temos então a voz de Deus. Por fim, dos versos 11 a 14, temos a voz do salmista, ou mesmo a nossa voz. 

Em primeiro lugar, Davi fala da voz da criação, ou seja, da revelação geral. Ele afirma que os céus proclamam a glória de Deus. Quando olhamos para a criação podemos ver traços de seu Criador. A criação aponta para o Criador. Sem linguagens, palavras ou sons, Deus decidiu revelar-se para todos os homens por meio de suas obras. Ao olhar para o céu, para o sol, para toda bela paisagem, para toda a terra, não restam dúvidas que existem um Criador perfeito, sublime e majestoso que criou todas as coisas. 

Contudo, a voz da criação não era suficiente para salvar o homem. E sendo gracioso e misericordioso, Deus decidiu revelar-se também de forma especial. A revelação geral torna todos os homens indesculpáveis por não se curvarem diante de Deus. Contudo, somente por meio da revelação especial, a Lei do Senhor, a Palavra revelada de Deus, a Bíblia, a Voz de Deus, é que o homem pode ser salvo. Deus se revela de forma clara, por condescendência, descendo até a nossa linguagem, e comunicando-se conosco. Por meio da Palavra do Senhor conhecemos o seu caráter, sua justiça, sua bondade, sua graça, sua salvação oferecida por meio do seu Filho Jesus Cristo, que nos livra de grande transgressão. 

Davi ao ouvir a voz da criação e a voz de Deus, percebe que sua voz não está em consonância com essas vozes. Então nos versículos 11 a 13, ele pede para que o Senhor o absolva, o salve, e possa livrá-lo da condenação. Sua voz é dissonante e ele, por si mesmo, não consegue afina-la para entoar a melodia de glorificação a Deus que a revelação geral e especial fazem. Por isso ele clama: “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!”. Senhor, que minha voz faça coro com a criação e com a Bíblia. Que o meu coração entoe louvores a ti. Que minha vida esteja em sintonia com a melodia que glorifica o teu nome, porque o Senhor me salva e me regenera para que eu cumpra os teus mandamentos e seja parecido com Jesus. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: